PUB

“Billie do Billiy”, hino de esperança de MJr

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Depois de quatro anos ausente dos microfones, Mistério de Almeida ou MJr, como é conhecido nas lides artísticas, está de volta e com música nova. “Billie do Billiy” é a sua nova aposta, que já se encontra disponível na montra do Soundcloud e do YouTube.

“Billie do Billy” procura dar luzes e mostrar que “bons dias virão” sempre, apesar de todas as dificuldades. Com este novo som, o artista entrega também um pedaço das suas vivências.

“Tento elucidar os meus ouvintes de que, apesar de toda a dificuldade, sofrimento, problemas na vida, o tal dito ‘mau tempo’, não é o fim. Os bons dias virão e que, enquanto podemos, estamos vivos e bem de saúde precisamos celebrar isto”

Mistério de Almeida é MJr, um artista angolano que começou a dar os seus passos na música em 2014, em cultos religiosos, sendo que a televisão e a rádio também tiveram uma grande influência na criação da sua personalidade artística.

Viveu os seus momentos de meninice em Viana, o município mais populoso de Luanda. “Não tive uma infância tão risonha, devido à saudade que sentia dos meus pais na época. Eram as minhas irmãs a cuidar de mim, mas minha infância resume-se em escola, brincadeiras e muita andança”, relembrou.

Foi em 2015 que a sua primeira música surgiu, com o título de “Acabou” e que refletia o facto de ter o coração partido por uma mulher. O som saiu pela Panger Records e teve a captação e masterização de G-Pang.

Entretanto, o artista lançou duas mixtapes, 1996 e Cocaína, onde os seus parceiros e pessoas desconhecidas reconheceram o seu potencial, porém, MJr acabou por retirá-los das plataformas “devido à baixa qualidade sonora”.

Em 2018, o artista voltou a lançar, desta vez o EP New Wave, que é uma compilação de cinco músicas, todas com sonoridades diferentes.

Durante este tempo todo, o artista tem sobretudo trabalhado com o seu círculo de amigos. “A maior parte das participações nas minhas músicas são com amigos e alguns conhecidos que estão a correr a mesma corrida que eu. Estou sempre disponível para trabalhar”, exprimiu.

MJr disse ainda que, dentro da música feita em português, tem estado a “beber um bocadinho de todos os estilos e vibes”. Contudo, o que mais o influencia num artista, depois da musicalidade e da sonoridade, é a personalidade que o mesmo carrega.

Sobre o bom momento que a música lusófona atravessa, “de um tempo para cá sinto que as coisas têm vindo a melhorar. Os nossos artistas lusófonos têm feito colaborações excelentes com artistas de outras origens, e isso engrandece a música em português. Na minha opinião, gostaria que quando um artista lusófono fizesse uma colaboração com outro artista de outra origem que fala outro idioma, que cante mesmo em português que assim estará a deixar aquilo que é a nossa marca”, opinou.

Estando atualmente a atuar apenas no mercado angolano, o artista confessa que o seu maior desafio é superar e renovar a sua veia artística.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

PUB