PUB
Succesful businesswomen giving a high five

Organizações e movimentos afrodescendentes presentes em Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Há um provérbio africano que diz que “a união do rebanho obriga o leão a deitar-se com fome”. Numa das suas interpretações, lemos como uma necessidade de criar uma rede de apoio para que projetos, individuais ou coletivos, possam prosperar. Contudo, em Portugal, pode ser uma experiência megalómana procurar o apoio certo para as suas necessidades, numa lógica horizontal, sem lugar para julgamentos e nutrida pela empatia e representatividade.

Por isso, decidimos reunir um conjunto de associações, coletivos, plataformas e movimentos que procuram criar essa rede de suporte em diferentes áreas sociais.

AFROLIS

Associação Cultural que tem como objetivo geral promover o reconhecimento do direito universal que os afrodescendentes têm à liberdade de opinião e de expressão. Procuramos desenvolver um espaço de expressão cultural para afrodescendentes e contribuir para a divulgação da história e histórias desta comunidade. Apoiamos, por isso, a consciencialização para o que chamamos de narrativas identitárias de afrodescendentes através de atividades de responsabilidade social e de desenvolvimento comunitário que reflitam a pluralidade dessas narrativas.

Associação Caboverdeana de Lisboa

A Associação Caboverdeana é uma instituição particular, sem fins lucrativos que procura manter vivo no dia-a-dia da cidade de Lisboa um espaço de multiculturalidade onde a música, a gastronomia, os debates, as conferências, os seminários e a formação com carácter qualificante, irmanam cabo-verdianos, portugueses e outros povos e culturas na sociedade portuguesa.

Associação Cavaleiros de São Brás

Associação que promove eventos locais, como o “Boba Li Ke Terra, para celebração do Dia da Independência de Cabo Verde, criação de sinergias e acções de formação para trazer grupos de teatro, de investigação, intervenção para a cidadania e activismo ao bairro”, escreve o site Afrolink. José Baessa de Pina, mais conhecido como Sinho, é o vice-presidente da associação que tem por missão ajudar a comunidade a enfrentar questões sociais como o racismo ou a misoginia e presta ainda apoio em ações de cidadania e culturais.

AMCDP Associação de Mulheres Cabo Verdianas na Diáspora em Portugal

Organização criada a 7 de fevereiro de 2011 com a finalidade de acolher as mulheres cabo-verdianas na sua integração em Portugal, na sua vertente laboral, sociocultural e familiar.

Associação das Mulheres de São Tomé e Príncipe em Portugal – Mén Non

A Associação Mén Non é de âmbito nacional e internacional, e tem como objetivo promover e contribuir para a informação, proteção e apoio às mulheres de São Tomé e Príncipe em Portugal, no geral e, em particular, designadamente através de informação, do atendimento e encaminhamento, do apoio moral, social, jurídico, psicológico e económico; colaborar com as competentes entidades em Portugal, e de São Tomé e Príncipe, nomeadamente de administração da justiça, polícias,  e segurança social, de saúde, bem como as autarquias locais, regiões autónomas e outras entidades públicas ou particulares de infrações penais e respetivas famílias; fazer parcerias com associações de estudantes, escolas; promover e  participar em programas, projetos e ações de informação e sensibilização da opinião pública; estabelecer contactos com organismos internacionais e colaborar com entidades em que outros países prosseguem fins analógicos.

Associação Lusófona para o Desenvolvimento Cultura e Integração

Associação Lusófona para o Desenvolvimento do Conhecimento, constitui-se como ONGD em 2009. É uma entidade vocacionada para a promoção do desenvolvimento e cooperação na área do conhecimento, em especial nas vertentes do ensino, educação e cultura, emprego e formação profissional, integração social e comunitária.

Focados nas áreas de Igualdade de Género, Violência Doméstica, Trafico de seres Humanos, Gabinete de Inserção Profissional, EPAT – Entidade Apoio Técnico à criação do próprio emprego, Planos de Igualdade Municipais, Sensibilizar para Integrar

O seu âmbito geográfico de atividades é desenvolvido em território nacional continental, nas regiões Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

Circulo de Leitores Moçambicanos na Diáspora

Uma organização sem fins lucrativos, que promove e divulga a Literatura Moçambicana na sua dimensão total, e de índole empreendedora, apartidária, autónoma, livre e independente.

Colectivo MUMIA Abu-Jamal

O CMA-J (Colectivo Mumia Abu-Jamal) é um colectivo, baseado em Portugal, de pessoas interessadas em denunciar a situação de presos políticos em todo o mundo, a guerra imperialista, o racismo e a discriminação em geral, a brutalidade policial e todas as injustiças da sociedade.

Coletivo Consciência Negra

Grupo social, representado publicamente pelo ativista António Tonga, e que procura apoiar a população negra em Portugal em várias frentes sociais, mas sobretudo contra o racismo.

Djass – Associação de Afrodescendentes

Organização sem fins lucrativos, constituída em Lisboa a 25 de maio de 2016, com a missão de defender e promover os direitos das pessoas negras e afrodescendentes em Portugal e de combater o racismo em todas as suas formas e dimensões, reivindicando políticas e práticas de igualdade.

Um dos seus objetivos é promover uma reflexão crítica e abrangente sobre as relações interétnicas em Portugal, de forma a contribuir para a transformação social e para a afirmação positiva das pessoas negras e afrodescendentes enquanto integrantes de pleno direito da sociedade portuguesa; combater a visão eurocêntrica da História, reivindicando o contributo das pessoas africanas na construção do conhecimento, da cultura e da História e incentivar e promover a participação das pessoas negras e afrodescendentes nos processos de tomada de decisão política.

Frente Anti Racista

A FAR foi criada em 1994 com o objectivo de contribuir para a resolução dos inúmeros problemas surgidos no seio da sociedade portuguesa, relacionados com o Racismo e Xenofobia.

Assente na colaboração voluntária, é na defesa dos direitos das comunidades imigrantes que ao longo destes anos a associação se tem pautado a acção da associação, denunciando todas as formas de exclusão e exploração a que os imigrantes continuam sujeitos em Portugal.

Assente na colaboração voluntária dos seus membros, a FAR desenvolve as suas actividades com dificuldades inerentes às associações que vivem exclusivamente das receitas de quotização.

Femafro

Associação de Mulheres Negras, Africanas e Afrodescendentes, sem fins lucrativos, conduzida por mulheres e jovens que define a sua atuação a partir da defesa e promoção de direitos das mulheres negras, africanas e afro descendentes em Portugal, buscando a eliminação de todas as formas de discriminação étnico-racial e de género, com base nos princípios éticos da igualdade, justiça social e laboral, promoção da qualidade de vida e respeito dos direitos humanos.

É autónoma e independente e reúne mulheres de todos os quadrantes sociais com atuação nas áreas de educação, cultura, saúde, promoção e defesa dos direitos humanos.

For Women by Women

Grupo social que pretende enaltecer as mulheres em geral e em particular as mulheres africanas e descendentes dos PALOP. O objetivo é que as mulheres se reúnam e compartilhem experiências, para se entreajudarem a alcançar o seu potencial e encontrar um propósito de vida, com base na defesa da igualdade de género.

GRIOT

O Teatro GRIOT é uma companhia de atores negros que se dedica à exploração de temáticas relevantes para a construção e problematização da Europa contemporânea e o seu reflexo no seu discurso e na estética teatral.

O trabalho que a companhia desenvolve surge da tensão entre corpo e território, entre memória colectiva e memória individual, entre imaginário colectivo e imaginário individual. O Teatro GRIOT opera neste espaço de intersecção de territórios geográficos e simbólicos como ponto nevrálgico de um movimento artístico de contra-memória.

Grupo EducAr

Formado por Beatriz Gomes Dias e motivado por Danilo Cardoso, o Grupo EducAr é uma plataforma de educadores antirracista, que promove encontros com preocupações comuns; uma rede de atenção, cuidado, iniciativa, respeito e saberes.

INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal

O Instituto da Mulher Negra em Portugal – INMUNE é uma entidade feminista interseccional e anti-racista que combate a invisibilização da mulher negra.

Kutuca – Associação Juvenil do Bairro das Faceiras

A KUTUCA surge formalmente em março de 2012, mas a sua existência remonta a abril de 2011, quando cinco jovens começaram a oferecer atividades recreativas às crianças daquele bairro, situado no concelho de Cascais (na área da Grande Lisboa).

A KUTUCA tem como finalidade a promoção da inclusão social das crianças e jovens do Bairro das Faceira. A sua atuação tem passado pela oferta de atividades lúdico-pedagógicas, como teatro e desporto; apoio ao estudo; atividades de dinamização comunitária (festas, assembleias de moradores, convívios, articulação com instituições locais, etc.) e, mais recentemente o Clube das Letras e TIC (adultos).

Movimento Black Excellence

Fundado por Myriam Taylor, o Black Excellence Global Movement tem como missão impulsionar e advogar para que o povo negro possa experienciar a união e o crescimento das suas várias comunidades. Esta Rede Afrocentrada e Global visa conectar criadores empresários, políticos, ativistas e influenciadores de todo o mundo, funcionando como um grupo de networking, investimento e mentoria.

Museu Afro-Digital – Estação Portugal

O Museu Digital da Memória Afro em Portugal é um projeto que facilita encontro e a ligação de pessoas, conhecimentos e práticas sobre os processos e as relações dos africanos com Portugal. Reúne um acervo digital e apresenta exposições virtuais sobre a história, a memória e o esquecimento dos processos e relações dos Africanos com a Europa, sobre seus modos de vida e influencia na cultura.

Mulheres Negras Escurecidas

Plataforma que pretende criar um “espaço” no qual as suas integrantes possam partilhar as suas experiências e vivências, como mulheres negras em Portugal, com o objetivo de desmistificar discursos, criar proximidade e partilha de informações.

Nu Sta Djunto

Movimento de entreajuda e auto-gestão baseado nos princípios da união, apoio-mútuo, auto-suficiência e solidariedade.

Núcleo de Estudantes Africanos da Universidade de Lisboa

O Núcleo dos Estudantes Africanos (NEA) é um organismo representativo dos estudantes africanos e afrodescendentes da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, de natureza informativa, cultural e académica, sem fins lucrativos, políticos e nem religiosos. Integra a AAFDL, mas com autonomia administrativa.

São objetivos do NEA facilitar a integração dos estudantes recém-chegados a Portugal e a FDUL, desenvolver actividades cívicas, desportivas e recreativas e promover da cultura africana no seio da comunidade académica.

Plataforma Gueto

A Plataforma GUETO pretende dar voz à comunidade negra em Portugal, representando todos os irmãos e irmãs oprimidos, segregados e discriminados pelo sistema. Desenvolve uma descolonização mental e promove a auto-estima de uma comunidade que tem a sua história exumada. Gueto não representa um território ou um bairro social, mas todos aqueles elementos do povo vítimas da opressão.

O jornal GUETO surge como contra-informação de um dia-a-dia sem representação na generalidade dos media e como um espaço de pesquisa de referenciais que há muito estão apagados.

Roda das Pretas

Plataforma que advoga pela visibilidade da mulher preta portuguesa e em Portugal e no reconhecimento da contribuição de africanas e africanos na história do país. O espaço serve de reflexão sobre políticas, identidade e representatividade.

SaMaNe

Coletivo que atua contra o racismo estrutural vivenciado pelas mães negras e afrodescendentes em Portugal na gestação, parto e pós-parto.

SOS Racismo

Associação que atua em defesa da igualdade de direitos, solidariedade e fraternidade, dinamizando iniciativas tendentes à criação de uma opinião pública atenta, esclarecida e interveniente contra qualquer forma de discriminação racial.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB