PUB

“Vendem o País”, a nova intervenção social do Azagaia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Azagaia disponibilizou, nas primeiras horas desta quarta-feira, 9 de fevereiro, o videoclipe da sua nova proposta musical de intervenção social intitulada “Vendem o País”. A música conta com a participação dos artistas Helena Rosa e T.J.

Assiste-se em Moçambique, nos últimos anos, à corrida pela exploração do gás ao nível da província de Cabo Delgado, norte do país, e desde o início que maratona é acompanhada por ataques terroristas, que já resultaram no deslocamento de uma boa parte da população daquela região.

Enquanto isso, ao sul há uma onda de manifestações inviabilizadas pela mobilização policial, com a frota conhecida por Mahindra, e dentro de todas essas dificuldades está a luta contra o vírus pandémico. Criando uma ponte entre estes assuntos, Azagaia reflete sobre todas essas questões e apresenta a sua crítica ao governo moçambicano – cuja atuação tem resultado num elevado custo de vida para a população em geral.

Sobre a Covid-19, a composição de “Vendem o País” destaca um ponto de vista de um vírus que serve de metáfora aos efeitos da exploração de recursos minerais e a ganância do pessoal à frente dos negócios, como um dos fatores que têm minado a saúde humanitária.
O single foi gravado no Tchaya Records e o vídeo é uma produção do BC Kumpocha sob o apoio do Atelier 1834 e de Mc Donald.

Já lá se vão mais de 15 anos de comprometimento do rapper em ser a “voz do Povo moçambicano” e da sua intervenção sobre problemas sociais. A sua carreira é marcada pelo lançamento de dois álbuns de originais, “Babalaze” (ressaca, em Changana) pela editora Cotonete Records, em 2007, onde está o êxito “Mentiras da Verdade”, som que elevou o rapper à posição de defensor do povo; “Cubaliwa” em 2013 e um Extended Play sob a chancela da GM Records.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

No Comment.

Artigos Relacionados

PUB