PUB
campeonato do mundo frança

África, a vencedora do Campeonato do Mundo de Futebol 2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Sim, já todos sabemos que a França é bicampeã do mundo, depois da vitória de ontem, 15, por 4-2 frente à Croácia. Mas há outro vencedor deste campeonato, África. 

14 dos 23 jogadores dos Les Bleus são de origem africana, perfazendo um total de dez países representados pela equipa de Didier Deschamps.: Camarões, Mali, Guiné Conakry, Argélia, Marrocos, Togo, República Democrática do Congo, Angola, Senegal e Mauritânia. 

Blaise Matuidi é o jogador de sangue angolano a vestir a camisola francesa. Em 2015, aquando do convite do ex-Presidente francês François Hollande para uma visita a Angola, o próprio já tinha afirmado o seu orgulho em “ser francês de origem angolana”. “Os meus pais foram-se embora durante a guerra civil… Mas eles sempre me falaram bem do país. Esses momentos difíceis fazem parte do passado. Estamos orgulhosos de ver que o país ultrapassou as suas dificuldades, o que não é o caso de todos os outros países africanos”, disse Matuidi em entrevista à Jeune Afrique.

Entretanto, no campo, entre os onze jogadores que começaram a final da Copa do Mundo de 2018, em Moscovo, cinco são descendentes de africanos. Dois camaroneses, Kylian Mbappé (mãe argelina e pai camaronês) e Samuel Umtiti (nascido em Yaoundé); Paul Pogba é filho de guineenses, de Conakry; N’Golo Kanté é do Mali e Blaise Matuidi de Angola.

No início do segundo tempo, Steven Nzonzi tem sangue congolês, os pais de Nabil Fekir são de Tipaza Wilaya na Argélia e o pai de Corentin Tolisso é togolês. O resto da equipe ainda tem seis jogadores do continente: Steve Mandanda, o guarda-redes do Marselha nasceu em Kinshasa, RDC, a família de Benjamin Mendy é do Senegal, Presnel Kimpembe é metade do Congo (e metade do Haiti). Nascido na França, Adil Rami é marroquino, e tornou-se famoso por formar um casal com a atriz Pamela Anderson.

Os pais de Djibril Sidibé e de Ousmane Dembele são do Mali. Dembele tem ainda nas veias sangue do Senegal e Mauritânia. “[África] Sempre foi uma riqueza para o futebol e os desportos franceses”, disse Didier Deschamps em conferência de imprensa.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

WP Post Author

PUB