PUB
Republican presidential candidate Donald Trump speaks during a campaign stop in Council Bluffs, Iowa, Tuesday, Dec. 29, 2015. (AP Photo/Nati Harnik)

CNN recusa passar anúncio de Trump por conter falsidades

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

No anúncio da campanha de Trump, que a 19 de Janeiro se declarou candidato à reeleição, assegurou que “a América raramente viu tal sucesso” e listou uma série de acções dos primeiros 100 dias da sua presidência.

“Você não o saberia vendo as notícias. A América está a ganhar e o presidente Trump está a tornar a América grande outra vez”, proclamava-se no anúncio.

Da mesma forma, este espaço comercial exibia os rostos dos jornalistas de televisão Andrea Mitchell (NBC), Wolf Blitzer (CNN), Rachel Maddow (MSNBC), George Stephanopoulos (ABC) e Scott Pelley (CBS) com a frase ‘fake news’ (notícias falsas) sobreposta.

A CNN adiantou que requereu que fosse removido este “falso” gráfico.

“Os principais meios de comunicação social não divulgam notícias falsas, pelo que o anúncio é falso e, por política, só seria aceite se este gráfico fosse apagado”, adiantou a estação, em mensagem divulgada na sua conta na rede social Twitter.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB