PUB
Mais Clicados

Os mais clicados da semana | 3 a 9 Out

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

De 3 a 9 de outubro, o artigo mais lido na BANTUMEN foi sobre a participação de Prodígio no cypher dos BET, seguindo-se NGA que também participou no evento. Na terceira posição ficou o documentário que a jornalista Catarina Demony está a realizar para contar a história da sua família esclavagista e iniciar um debate público em Portugal sobre os feitos desse período na atualidade; em quarto temos o anúncio do novo álbum de CFKappa e a entrevista ao rapper Lurhany.

Prodígio no cypher dos BET HIP HOP AWARDS 2021

Prodígio é o destaque do cypher anual das premiações BET Hip Hop Awards 2021. O rapper angolano surge como representante do continente africano, juntamente com os rappers Rodzeng, do Gabão, e Big Zulu, da África do Sul.

A estação de televisão norte-americana com foco na cultura negra tem vindo a internacionalizar os seus programas e a ramificar-se pelo continente africano.

King NGA também esteve no cypher do BET

NGA também participou no cypher dos BET Hip Hop Awards 2021. 24 horas depois de ser publicado o cypher com Prodígio, a emissora norte-americana postou no canal de YouTube internacional e no Instagram do BET Africa o cypher com a participação do rei da LS.

Conversámos com NGA que explicou-nos como surgiu o convite por parte da emissora, que apesar de não ter uma transmitisão em português, está atenta aos artistas africanos de lingua oficial portuguesa.

Portuguesa despe-se de vergonha e conta a história da família esclavagista

Catarina Demony é portuguesa, descendente de traficantes de pessoas escravizadas, em Angola, e está a produzir um documentário que pretende lançar um debate que, em Portugal, continua a ser desconfortável mas necessário. Jornalista de profissão, Demony quer colocar a sociedade portuguesa branca na linha da frente de uma conversa, onde a vergonha deve ceder lugar à reflexão sobre os efeitos atuais de mais de 400 anos de escravidão.

“Negro” de CFKappa está a caminho e vais poder obtê-lo em prestações

Já passou quase um ano desde que falámos com CFKappa pela última vez. Na altura, o rapper e empresário lançou a mixtape Black Friday, um Extended Play com sete faixas e que serviu de antevisão do seu novo álbum de originais, Negro.

Tudo indica que Negro vai finalmente ser disponibilizado e assinalará a comemoração de dez anos do seu álbum de estreia, Um em um milhão, que, provavelmente, marca a primeira vez que o irmão de Kratos não fez as coisas “em cima do joelho”. São dez anos de carreira que também abriram portas para um nova geração de rappers, principalmente dos que sabem agir de forma independente, sem precisarem de um selo para fazerem acontecer.

O mais difícil foi não ter exposição na mídia”, Lurhany

Existe uma palavra que realmente define a música e o estilo de Lurhany, a excentricidade. E se o panorama musical da nova geração em Angola tivesse uma calçada da fama, provavelmente o artista já teria a sua estrela presente no espaço.

Gilson Miguel ou melhor Lurhany é uma daquelas novas vozes que Angola e a comunidade PALOP viu nascer e florescer nos últimos anos e que, a cada trabalho, mostra ser um artista com os pés fixos no chão e capaz de contribuir na emancipação da música moderna angolana.

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

WP Post Author

PUB