PUB
KADY
Foto: Urivaldo Lopes

Kady: Próximo EP com mensagem “mais empoderada e enraizada na minha cultura”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Kady lançou na última sexta-feira a primeira música que levanta a cortina sobre o seu segundo trabalho a solo. A data de lançamento ainda é segredo mas tudo indica que muito em breve vamos poder ouvir a nova obra-prima da artista cabo-verdiana.

Como muito do que tem sido feito pela Broda Music, não nos espanta que o single “Djuntu” seja mais um acervo de respeitados artistas com proveniência das ilhas de Sotavento e Barlavento, e não só. É o caso de Dino d’Santiago, cujo nome dispensa apresentações; Urivaldo Lopes, um fotógrafo de renome no mundo da moda internacional – sobretudo Paris – e que assina a direção criativa do potente visualizer com ares de videoclipe -; seguindo-se os cantores Toty Sa’Med (Angola), Ella Barbosa, Gerson Marta, Alberto Koenig e, claro, Djodje.

A maior inspiração foi Cabo Verde com certeza

Kady

“A música fala de união, empatia, de saber dar e receber apoio e, acima de tudo, de nos consciencializarmos de que juntos somos realmente mais fortes e que isso é um facto”, explica-nos a própria Kady.

A composição da música surge inicialmente como uma necessidade de escrever sobre o tema e que, “com a generosidade de todos os compositores e do Dino”, começou a ganhar forma e com uma “mensagem clara e ativa”, tal como a artista tinha idealizado.

A inspiração para a produção é fruto “de vários lugares e vivências”, além de ser também resultado de um camp criativo, onde Kady pôde contar com o apoio dos artistas acima mencionados bem como Nayela, Ricky Man, Mário Marta, entre outros “que abraçaram este projeto de corpo e alma e deixaram um bocadinho de si em cada tema”, acrescenta, sublinhando que, pessoalmente, a “maior inspiração foi Cabo Verde com certeza”.

“Djuntu” é assim a primeira porta de entrada do seu novo EP de originais, que sucede Kaminho, e cujo título e data de lançamento estão cuidadosamente guardados a sete chaves. Para já, sabemos que o projeto pretende veicular uma “mensagem mais direta, empoderada e muito mais enraizada na minha cultura”, avança a artista em exclusivo para a BANTUMEN. Kady afirma ainda que este single promocional “já reflete muito do que está por vir” no EP, que a nível sonoro vai dar continuidade à mistura entre a música tradicional cabo-verdiana e a pop.

Kady está em Portugal desde 2015, onde tem privado com a nata da música de origem dos PALOP e onde chegou inclusive a apurar-se para a final do Festival da Canção, em 2020, com a música “Diz Só”. O tema contou com a composição de Dino d’Santiago e de Kalaf Epalanga.

Atualmente, a cantora está também a preparar-se para atuar no festival Sol da Caparica (Portugal), a acontecer em agosto. Kady quer que o momento seja “poderoso para quem estará no palco e para quem vai  assistir” e promete levar consigo convidadas “muito especiais que representam a nossa lusofonia”.

Nascida a 21 de janeiro de 1987 na cidade da Praia, Kady é neta de Amélia Araújo (Maria Turra), locutora de origem angolana, responsável pela Rádio Libertação do PAIGC durante a luta pela independência da Guiné Bissau e de Cabo Verde e filha de Terezinha Araújo, fundadora e vocalista do grupo Simentera. Além da herança sanguínea do talento para a música, a artista cresceu ainda rodeada de figuras de relevo do arquipélago cabo-verdiano, como Tété Alhinho e Mário Lúcio. 

Subscreve a nossa newsletter e fica a par de tudo em primeira mão!

PUB